Estudos científicos bem conduzidos geram muitas informações e é necessário saber analisá-los e ponderar sobre vários aspectos metodológicos até chegar a conclusões. Neste infográfico organizamos os tipos de estudo científicos existentes e quais oferecem evidências mais robustas.

A análise dos resultados de estudos considerados adequados pelo Longety é baseada em três aspectos principais, com uma escala de intensidade (⭐ fraco, ⭐ ⭐ modesto e ⭐ ⭐ ⭐ forte):
  • Qualidade da evidência: Diferentes tipos de estudo científico podem dar evidências mais ou menos robustas. Por exemplo, estudos de intervenção/clínicos randomizados permitem estabelecermos relações de causa e efeito e são o tipo de evidência mais forte.
  • Tamanho do efeito: Indica o quanto determinada abordagem (alimento, suplemento ou atividade) altera os parâmetros avaliados. Um efeito fraco indica que altera pouco, enquanto um efeito forte quer dizer que  induz uma mudança significativa.
  • Consistência da evidência: Indica o quanto estudos diferentes encontraram o mesmo efeito, dando mais suporte para a conclusão. Quanto mais estudos com efeitos similares, melhor.

Veja o exemplo de análise do efeito anti-oxidante e anti-inflamatório da Cúrcuma.

 

Resumo Sci Longety (2)

 

Nenhum pensamento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s